Agende uma consulta
  • captcha

Pedra na Vesícula (Colelítiase)

Sports woman with side pain over gray background

A colelitíase é a presença de cálculos no interior da vesícula biliar.

Causas

Os principais fatores de risco relacionados à colelitíase são idade acima de 40 anos, sexo feminino, obesidade ou sobrepeso e história familiar positiva.

Sintomas

A vesícula biliar é responsável pelo armazenamento de bile para digestão de gordura. Após uma alimentação gordurosa há contração da vesícula biliar para melhorar a digestão das gorduras. No paciente que possui cálculos a contração pode causar dor em cólica (biliar) geralmente localizada na região superior direita do abdome e que pode ser acompanhada de náuseas e vômitos.

Diagnóstico

O diagnóstico da colelitíase é feito pela ultrassonografia de abdome realizada após um episódio de dor em cólica ou realizado como exame de check-up.

Comparação entre vesícula saudável e vesícula com pedras

Comparação entre vesícula saudável e vesícula com pedras

Complicações

As principais complicações da colelitíase são a colecistite aguda (inflamação), a coledocolitíase (pedra no colédoco) e a pancreatite aguda.

Tratamento

Após a avaliação de um cirurgião, os pacientes sem nenhum sintoma ou doença crônica podem ser acompanhados clinicamente visto que é muito rara a manifestação de qualquer complicação sem antecedente de cólica biliar. Já nos pacientes sintomáticos ou portadores de alguma doença crônica o tratamento é cirúrgico. O tratamento cirúrgico preferencial da colelitíase é a colecistectomia (retirada da vesícula) por cirurgia vídeo-laparoscópica