Agende uma consulta
  • captcha

Dermatologia Estética – Botox

Dermatologia estética

A Dermatologia Estética é uma área que apresenta uma grande evolução e novos tratamentos surgem a cada dia.

Toxina botulínica – Botox®

Toxina Botulínica (Botox®) – utilizada principalmente para rugas ao redor dos olhos ( “pés de galinha”), testa e rugas do pescoço.
Quando nos expressamos, rimos ou choramos, os músculos da face se contraem. Como conseqüência destas freqüentes contrações, com o passar do tempo, a atividade destes músculos resulta no desenvolvimento de linhas de expressão profundas, tais como as linhas da testa, os “pés-de-galinha”, os vincos entre as sobrancelhas.
A Toxina Botulínica Tipo A é aplicada diretamente no músculo responsável pela formação da linha ou ruga de expressão, causando seu relaxamento temporário e conferindo ao rosto uma aparência mais calma e rejuvenescida. No caso de rugas mais profundas, o procedimento não é capaz de remover completamente uma ruga na 1ª aplicação, mas sim de atenuá-la garantindo melhores resultados com as aplicações subseqüentes.2
O medicamento atua bloqueando a transmissão nervosa para os músculos, inibindo a liberação de acetilcolina – substância química que provoca contrações musculares.

O paciente pode retornar imediatamente após às suas atividades e depois de uma a duas semanas os efeitos já podem ser notados. O uso da técnica com Botox não causa dor, riscos ou restrições à exposição solar e dura entre quatro a seis meses.

A aplicação é realizada no consultório com anestésico em creme nos pontos de aplicação.

Recomendações logo após aplicação do Botox:
1. Não deitar até 4 horas após realizar o procedimento.
2. Fazer expressões de mímica suaves para movimentar a musculatura da face e ter maior absorção do produto.
3. Não manusear a área tratada por 12 horas

Como todo procedimento médico, sua indicação deve ser correta e, quando necessário, associada a outras técnicas que dispomos dentro desse arsenal contra o envelhecimento cutâneo.

Botox® para transpiração excessiva

A transpiração regula a temperatura corporal, mas quando a liberação de suor excede as necessidades termorregulatórias do organismo, caracteriza-se uma condição clínica denominada Hiperidrose. As áreas mais comumente afetadas são as axilas, a palma das mãos e a planta dos pés.
As glândulas sudoríparas são responsáveis pela liberação de suor. Para que a liberação de suor ocorra, é necessário que esta glândula seja estimulada através de uma substância chamada acetilcolina. A toxina botulínica tipo A atua impedindo a liberação temporária da acetilcolina e como conseqüência a produção do suor.

O que normalmente se observa é um período médio de 6 meses sem que o paciente apresente transpiração ou sudorese excessiva nas áreas tratadas. Outras opções de tratamento são os tratamentos tópicos e cirúrgicos.