Agende uma consulta
  • captcha

Cirurgia Vídeo-laparoscópica

laparoscopia

História

A cirurgia vídeo-laparoscópica foi desenvolvida na Alemanha na década de 80. A primeira cirurgia vídeo-laparoscópica realizada no Brasil foi uma colecistectomia (retirada da vesícula) em São Paulo em 1990.

O que é?

A cirurgia vídeo-laparoscópica é realizada a partir de pequenas incisões, geralmente de cinco ou 10 mm, com pinças cirúrgicas e micro-câmera especiais, e com a insuflação de gás (CO2) na cavidade abdominal. Esse gás é retirado quase completamente ao final da cirurgia e o restante é absorvido pelo organismo sem complicações. As imagens captadas pela câmera são transmitidas para um monitor de TV e podem ter um aumento de até 20 vezes.

Indicação

Atualmente a maioria dos procedimentos eletivos e de urgência pode ser realizado por laparoscopia. A decisão em utilizar a via laparoscópica ou convencional deve ser realizada pelo médico que está acompanhando o caso.

Exemplos de cirurgias por vídeo-laparoscopia:

  • Colecistectomia (vesícula biliar)
  • Fundo plicatura (refluxo e hérnia de hiato)
  • Apendicectomia
  • Colectomia (ressecção intestinal)
  • Pancreatectomia (cirurgia do pâncreas)
  • Esplenectomia (baço)
  • Herniorrafia inguinal (hérnia inguinal)

Vantagens:

  • Recuperação mais rápida
  • Tempo de internação hospitalar menor
  • Risco de hérnia incisional menor
  • Menos dor pós operatória