Agende uma consulta
  • captcha

Cirurgia de Aumento Mamário

Aumento mamário
A cirurgia de aumento mamário consiste em utilizar implantes para dar volume e forma às mamas ou restaurar o volume perdido após perdas de peso ou gravidez.

É a cirurgia mais realizada nos Estados Unidos da América (American Society of Aesthetic Plastic Surgery – ASAPS 2011). No Mundo e no Brasil é a segunda cirurgia mais realizada, ficando atrás somente da lipoaspiração (International Society of Aesthetic Plastic Surgery -ISAPS 2010). No Brasil, em 2010, totalizaram 336.648 deste procedimento.

A indicação do procedimento é para aquelas pacientes que estiverem incomodadas com a sensação de mamas pequenas, insatisfação das mamas devido à perda da forma e do volume após gestação, perda de peso ou envelhecimento e assimetrias de forma e tamanho das mamas.

Para esta cirurgia é necessário estar fisicamente saudável, as mamas estarem totalmente desenvolvidas e a paciente apresentar expectativas realistas dos resultados.

A cirurgia

É realizada em ambiente hospitalar sob anestesia geral.

Para a inclusão do implante (prótese) é necessário fazer uma incisão, em áreas discretas, de forma que a cicatriz fique o menos visível, podendo ser inframamária (sulco), periareolar (na borda da aréola) ou axilar.

O Implante, também chamado de prótese mamária é feito de gel coesivo de silicone, de consistência semelhante a da mama, apresentando uma cápsula com diversas camadas para proteger de eventuais rupturas. Há também os implantes de outros materiais, como as de poliuretano e de solução salina, ambas pouco utilizadas.

Há diversas formas, volumes e marcas no mercado. Basicamente elas podem ter formato redondo, com diversas projeções (baixa, moderada, alto, super alto) ou anatômico, também conhecida como formato em “gota”, estas podem variar quanto às projeções, altura e largura.

Por conta desta variedade o implante é escolhido de forma conjunta entre médico e paciente, conforme o desejo da paciente, a elasticidade da pele, anatomia da mama e o tipo físico da paciente.

Podem ocorrer complicações locais como: hematoma, seroma, infecção, cicatriz inestética (quelóide e cicatriz hipertrófica), alteração da sensibilidade e contratura capsular. por isto cuidados no pré e pós operatório são importantes para evitá-las.

A recuperação pós operatória se dá nos primeiros dias, seguida de um período de repouso relativo, cujo tempo é determinado pelo tipo de cirurgia realizada e a evolução no pós-operatório. Para isto, é importante ter o acompanhamento de perto do cirurgião.

A cirurgia de aumento de mama é um procedimento individualizado, portanto a avaliação por um profissional da área e a discussão conjunta sobre as opções mais adequadas sempre é importante para um bom resultado.